Está aqui

Como escolher uma tenda

Agora que já tomou a decisão de experimentar o campismo, o primeiro passo é comprar a tenda. Mas, e como em tantas outras compras, também esta deve ser ponderada e reflectida e, sobretudo, deve levar em consideração diversos factores. Aqui fica um pequeno guia para o ajudar na sua escolha.

  • Quantas pessoas irão dormir na tenda? Esta é desde logo a primeira opção que terá que fazer. Existem tendas para diversos tamanhos e feitios, cada qual com os seus prós e contras. Tratando-se de grupos maiores – por exemplo, quatro ou mais pessoas – terá ainda que optar entre comprar uma tenda grande ou duas pequenas. Ter tendas diferentes terá benefícios óbvios em relação à privacidade (uma para o casal e outra para os filhos), mas isso levará necessariamente a um aumento do custo nos parques de campismo. Não só terá que pagar duas tendas, mas tratando-se de um parque organizado em alvéolos, poderá ter que pagar um espaço adicional – um só pode não ser suficiente para albergar duas tendas, viatura e ainda restar espaço de circulação. Por outro lado, existem tendas familiares com cubículos separados: uma tenda única com várias “divisões”, ideal não só para famílias mas também para grupos de amigos. Existem com dois, três e mesmo quatro cubículos, cada um capaz de alojar facilmente duas pessoas. Atenção ainda ao espaço que a tenda ocupará na sua bagagem.
  • Peça sempre para ver a tenda montada. A maioria dos estabelecimentos comerciais tem apenas alguns modelos montados, e os restantes só são perceptíveis através de fotografia ou de miniaturas. Apesar de este facto ser compreensível, pois seria necessário um armazém para exibir a totalidade das tendas, basear a sua escolha apenas numa foto ou numa miniatura pode ser um erro, mesmo que venham lá indicadas as medidas. Só ao ver a tenda montada é que terá uma noção real e perfeita das suas dimensões, podendo ainda testar o espaço disponível. Nem sempre será possível fazê-lo, mas não custa pedir ao funcionário que a monte – até porque assim poderá ver se esse processo é fácil.
  • Leve em conta a altura da tenda. É certo que a usará maioritariamente para dormir, e aí pouca diferença faz se é alta ou baixa. Mas uma tenda com uma altura considerável – por exemplo, metro e meio no seu ponto mais alto – terá benefícios, não só em relação à noção de espaço que terá (menos claustrofóbico), mas também porque haverá sempre ocasiões em que terá que se levantar. Esta não é a questão mais importante, nem deverá ser uma questão eliminatória na sua escolha, mas é algo que poderá ponderar.
  • A ventilação da tenda. Este será sempre um “pau de dois bicos”: uma tenda deve estar sempre preparada para permitir ventilação. Normalmente existem algumas partes em rede (o mais frequente é ser em cima), que permitem a circulação de ar. Se não existirem, o ar vai ficar rapidamente abafado, e a temperatura vai subir bastante. Por outro lado, quanto mais arejada for, mais frio vai sentir, e mesmo no pico do Verão as noites podem ser frias. Mesmo assim, talvez seja melhor precaver-se contra isso através de outras formas (um saco cama mais quente, cobertores e/ou pijamas mais grossos) do que optar por uma tenda mais fechada. O frio tem sempre solução; com o calor já não!
  • Muita atenção às espias. Para fixar a tenda ao solo irá utilizar pequenas estacas em aço. Por norma uma tenda já traz consigo espias suficientes, mas nem sempre são da melhor qualidade. Irá ficar surpreendido com a facilidade com que as espias vergam quando confrontadas com um solo mais rígido. Analise as espias, teste-as e, se as conseguir dobrar com facilidade, o ideal será comprar espias adicionais. Convém sempre levar mais espias do que as necessárias para a tenda. Se conseguir encontrá-las com pontas em bico, será ainda melhor!
  • Muitas tendas incluem um pequeno avançado. Trata-se de uma área intermédia entre o cubículo interior e a principal abertura. Este será uma boa opção para guardar pequenos objectos, como utensílios de cozinha ou peças de roupa ou calçado. Este avançado serve como uma pequena despensa, que poderá ser de enorme utilidade. Contudo, lembre-se que quando se afastar não deverá deixar objectos de valor na tenda. Seja no avançado, seja no interior.
  • Tenha também atenção ao material com que a tenda é feita. A grande maioria é feita em material impermeável e fácil de lavar, mas nada como se certificar disso mesmo.
  • Qual a finalidade da tenda? Vai numas férias familiares, desloca-se de carro e vai sem dúvida ficar num parque de campismo? Então uma tenda de estilo clássico é o ideal, privilegiando o conforto e o espaço. Se vai à aventura com os amigos, a pé ou de camioneta, num estilo mais de "backpacker", então escolha uma individual, em estilo delta, que é muito leve e prática, rápida e fácil de montar e desmontar.
  • Não esquecer o saco cama. Esta é uma compra que pode aproveitar para fazer ao mesmo tempo que escolhe a tenda. Será sempre um saco cama por pessoa, e alguns permitem a ligação entre eles, o que cria um saco cama improvisado para casal. Por norma os sacos cama adaptam-se bastante bem à temperatura, sendo mais frescos ou mais quentes quando necessário. Para uso no Verão, deverão ser agasalho suficiente para a noite, pelo que não precisará de qualquer outro meio (nem lençóis, nem cobertores). Existem em vários tamanhos, e o mais importante é certificar-se que é compatível com a sua altura: acrescente mais 20cms à sua altura para ter o comprimento ideal do seu saco cama. Dessa forma terá mais espaço e evitará sentir-se como numa camisa-de-forças de corpo inteiro. Se nunca dormiu num, é possível que nas primeiras noites o estranhe e mesmo que acorde durante a noite por se sentir preso, mas será sempre uma questão de hábito. O ideal é mesmo usá-lo em casa algumas noites antes de sair, para se habituar à temperatura e à sensação de clausura. Depois de se habituar ao conforto que transmite, até vai desejar dormir num todas as noites!
A sua votação: 
Média: 4.5 (134 votos)